quinta-feira, 17 de dezembro de 2020

Empresas “Sem Movimento” obrigadas ao eSocial x S-1299 x obrigação janeiro/2021

 




Olá!

O mês de janeiro de cada ano requer de nós profissionais de RH cuidado e atenção quanto ao eSocial.

As empresas que estavam sem movimento no início da obrigatoriedade do eSocial ou que ficaram sem movimento após o início, possuem uma obrigação na competência de janeiro/2021.

O manual do eSocial, na versão 2.5.01 (páginas 42 e 43) descreve como o empregador deve tratar o envio do evento S-1299 - Fechamento dos Eventos Periódicos sem movimento.

Vamos desvendar?

Quais são as situações que o empregador deve enviar o evento S-1299 sem movimento?

A situação “Sem Movimento” para o empregador só ocorre quando não houver informação a ser enviada, para o grupo de eventos periódicos (S-1200 a S-1280).

Neste caso, o empregador envia o evento S-1299 “Sem Movimento” na primeira competência do ano em que esta situação ocorrer.

Caso a situação sem movimento da empresa persista nos anos seguintes o empregador deverá repetir este procedimento na competência janeiro de cada ano.

O envio do evento S-1299 sem movimento é enviado por empresa ou a cada estabelecimento que está sem movimento?

Essa informação é por empresa, caso a empresa possua um ou mais estabelecimentos com movimento, não deverá ser enviada a situação sem movimento no evento S-1299.

Essa regra é aplicada para o empregador pessoa física?

Para o empregador pessoa física essa informação é facultativa.  

O  Microempreendedor individual - MEI que não tem empregado está obrigado a enviar o evento S-1299?

Em razão de legislação específica, o MEI que não tem empregado está dispensado de enviar o evento S-1299 com a informação “sem movimento”, seja na primeira competência, seja no mês de janeiro de cada ano.

Como fica os empregadores que no início do da obrigação do eSocial não tinham empregados?

Os empregadores obrigados ao eSocial, que no início da utilização não tinham empregados, nem quaisquer fatos geradores de contribuição previdenciária, nem de imposto de renda, , durante a implementação progressiva do eSocial, devem enviar:
·        
          O evento S-1000 na primeira fase de envio dos eventos;
·        
          O evento S-1299 sem movimento na primeira competência em que o envio dos eventos periódicos se tornar obrigatório;
·         
          O evento S-1299 na primeira competência em que se tornar obrigatório o envio do DCTFWeb.  
    
          Caso a situação sem movimento da empresa persista nos anos seguintes o empregador deverá repetir este procedimento na competência janeiro de cada ano.

Atenção! A competência 01/2021 apresenta essa obrigação!

Sucesso!


Marta Pierina Verona - Consultora de aplicação e especialista no eSocial, atua na empresa Metadados, empresa especializada em softwares para gestão de recursos humanos. Pós-Graduada em Direito do Trabalho pela UNISINOS e Graduada em Gestão de Pessoas pela UCS. Membro do conselho de clientes da GIFUG/PO representante da empresa Metadados. Possui mais de 20 anos de experiência na área de recursos humanos e atua com consultoria de implementação de software e palestrante sobre o tema eSocial. Professora nos cursos de extensão nas instituições: Unisinos, UCs e BSSP.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

eSocial: Nota técnica 20/2020 Ajustes dos Leiautes Versão 2.5 (Decisão STF Maternidade)


Olá!

Você possui empregados que estão afastados por licença maternidade?

Sim. Então você verá os ajustes nos leiautes do eSocial decorrentes da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) quanto ao salário-maternidade na DCTFWeb e no retorno do evento do eSocial S-5001.

O que muda para a empresa?

A empresa deixa de recolher a contribuição previdenciária da parte da empresa, RAT x Fap ajustado e terceiros sobre a rubrica de maternidade.

Existe impacto no desconto do segurado?

Não. O empregado continua contribuindo sobre este valor.

Vamos desvendar esse assunto?

A Nota Técnica 20/2020  tem como objetivo disponibilizar os ajustes nos leiautes do eSocial decorrentes da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) quanto ao salário-maternidade e da correção de erro no cálculo da alíquota progressiva de contribuição previdenciária do empregado doméstico.
Qual é a previsão da implantação?
A correção de erro no cálculo da alíquota progressiva de contribuição previdenciária do empregado doméstico já está disponível no ambiente de produção.
Os demais ajustes foram implantados no dia 01/12/2020 nos ambientes de produção restrita e produção.
Quais são os novos leiautes, tabelas e regras de validação?
Nesta revisão foram publicados os seguintes documentos e arquivos:
• Leiautes do eSocial v2.5 (cons. até NT 20.2020).
• Leiautes do eSocial v2.5 - Anexo I - Tabelas (cons. até NT 20.2020).
• Leiautes do eSocial v2.5 - Anexo II - Tabela de Regras (cons. até NT 20.2020).
Quais foram as alterações realizadas nesta Nota Técnica?
Nesta revisão tivemos estas alterações:
Sucesso! Foco! Fé!
Marta Pierina Verona - Consultora de aplicação e especialista no eSocial, atua na empresa Metadados, empresa especializada em softwares para gestão de recursos humanos. Pós-Graduada em Direito do Trabalho pela UNISINOS e Graduada em Gestão de Pessoas pela UCS. Membro do conselho de clientes da GIFUG/PO representante da empresa Metadados. Possui mais de 20 anos de experiência na área de recursos humanos e atua com consultoria de implementação de software e palestrante sobre o tema eSocial. Professora nos cursos de extensão nas instituições: Unisinos, UCs e BSSP.

eSocial Simplificado: Nota Orientativa S-1.0 01/2021 - Convivência de versões 2.5 e S-1.0

Olá! Temos muitas dúvidas sobre o eSocial Simplificado e a Nota Orientativa S-1.0 01/2021 esclarece muitos pontos: Qual o período de co...