segunda-feira, 23 de abril de 2018

eSocial: Vamos desvendar as informações dos autônomos?


Olá,


Temos muitas dúvidas sobre este tipo de vínculo e também com a informações.

Geralmente os cadastros estão incompletos e por isso surge muita insegurança, pois o contato com este tipo de empregado geralmente é mais difícil.

Os autônomos estão cadastrados no sistema da folha de pagamento?

Esta informação é importante. Que sistema vai gerar estas informações?

- Muitas empresas possuem este cadastro no sistema da folha de pagamento, outras geram os dados de outro sistema e importam no sistema da folha.

“Este é um ponto importante para avaliar. ”

Qual evento será responsável pelo envio das informações dos autônomos?

- É mais prático e simples gerar a informação somente quando elas acontecem, ou seja, quando existe o pagamento para ente tipo de trabalhador sem vínculo empregatício.

“A minha dica é informá-los no evento S-1200, neste evento tem um grupo de informação para os trabalhadores sem vínculo de empregado – TSV”

Se é mais simples, quais são as informações obrigatórias?

Tem um grupo de informações que é preenchido exclusivamente quando o evento de remuneração se refere a trabalhador cuja categoria não está sujeita ao evento de admissão ou ao evento de início de "trabalhador sem vínculo".

No caso das categorias em que o envio do evento TSV é opcional, o preenchimento do grupo somente é exigido se não houver evento TSV Início correspondente (cpf + categoria).

As informações são necessárias para correta identificação do trabalhador e são:

•       Nome do Trabalhador.

•       Data de nascimento.

•       Número do CPF do trabalhador.

•       NIS, o qual pode ser o PIS, PASEP ou NIT.

•       Classificação Brasileira de Ocupação - CBO.

•       Categoria do trabalhador no cadastro dos Autônomos

•       Natureza da atividade, conforme opções abaixo:

        1 - Trabalho Urbano.

        2 - Trabalho Rural.

Atenção! O campo deve ser preenchido apenas se atendida uma das condições a seguir apresentadas: 

a) a classificação tributária for igual a [06, 07, 08];

b) a classificação tributária for igual a [21,22] e exista remuneração para o trabalhador vinculada a um CAEPF de atividade rural.

•       Quantidade de dias trabalhados:

Informação prestada exclusivamente pelo Segurado Especial em caso de contratação de Contribuinte Individual, indicando a quantidade de dias trabalhados pelo mesmo.

Só pode ser preenchido se a classificação tributária é igual a 22 - Segurado Especial  e exista remuneração exclusivamente na categoria 701 - Contribuinte individual - Autônomo em geral, exceto se enquadrado em uma das demais categorias de contribuinte individual. Neste caso, preencher com um número entre 1 e 31.

O MEI deve ser informado?

Devem ser informados se enquadrados no Art. 18-B da Lei Complementar nº 147, de 2014.

A empresa contratante de serviços executados por intermédio do MEI mantém, em relação a esta contratação, a obrigatoriedade de recolhimento da contribuição a que se refere o inciso III do caput e o § 1o do art. 22 da Lei no 8.212/91, e o cumprimento das obrigações acessórias relativas à contratação de contribuinte individual.     

§ 1º  Aplica-se o disposto neste artigo exclusivamente em relação ao MEI que for contratado para prestar serviços de:

•       Hidráulica.

•       Eletricidade.

•       Pintura.

•       Alvenaria.

•       Carpintaria.

•       Manutenção ou reparo de veículos.  

Não esqueça de fazer a qualificação cadastral deste grupo de trabalhadores!

Temos também as informações de múltiplos vínculos, este registro preenchido exclusivamente em caso de trabalhador que possua outros vínculos/atividades para definição do limite do salário-de-contribuição e da alíquota a ser aplicada no desconto da contribuição previdenciária.

Indicador de desconto da contribuição previdenciária do trabalhador, de acordo com as seguintes opções:

1 - Contribuição descontada pelo primeiro empregador;

2 - Contribuição descontada por outra(s) empresa(s) sobre valor inferior ao limite máximo do salário de contribuição;

3 - Contribuição sobre o limite máximo de salário de contribuição já descontada em outra(s) empresa(s).

Informe também o número do CNPJ do empregador e o código da categoria do trabalhador na qual houve a remuneração.

Parece simples, mas não é!

Vamos revisar os processos de trabalho, check list, sistema e ler manual!

Sucesso!

Marta Pierina Verona - Consultora de aplicação e especialista no eSocial, atua na empresa Metadados,  empresa especializada em softwares para gestão de recursos humanos. Pós-Graduada em Direito do Trabalho pela UNISINOS e Graduada em Gestão de Pessoas pela UCS. Membro do conselho de clientes da GIFUG/PO representante da empresa Metadados. Possui mais de 20 anos de experiência na área de recursos humanos e atua com consultoria de implementação de software e palestrante sobre o tema eSocial. Professora nos cursos de extensão na Unisinos sobre o tema eSocial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Empresas do Grupo 2: Vamos desvendar agora, os prazos dos eventos que fazem parte da segunda fase do eSocial

Olá Os eventos não periódicos que fazem parte da segunda fase estão elencados no artigo  Empresas do Grupo 2: Você está preparado p...